SER ATOR OU ESPECTADOR ?

Tempo de leitura: 3 minutos

  Porque as promessas fáceis vendem mais? Afinal, a lei do menor esforço é muito sedutora.  Quantos trabalham diariamente sonhando com uma aposentadoria para poder se balançar na rede e não fazer nada.   Este é literalmente um sonho de pedra.   No entanto qual é a graça?  De que adianta ao final da vida não ter o que contar de interessante por ter optado por uma vida monótona e pacata?   O não exercício, atrofia o  músculo, adormece a mente e o homem morre antes de morrer. O vazio interior e o tédio, passa pela ausência de desafios.  Estes são alguns motivos pelos quais a depressão é a doença do século.

   Pesquisas feitas por Mihaly Csikszentmihalyi, psicólogo húngaro provam  que as pessoas entram no estado de experiência máxima flow quando conseguem ultrapassar seus limites a exemplo do desportista que vence a dor e se consagra um vencedor.    Dentro deste conceito a vida ideal é repleta de bons combates.   O herói é aquele  que, por amor à causa, enfrenta o dragão apesar das queimaduras.  Vencer o medo em si mesmo, é a grande recompensa.

  Tem pessoas que tem o desejo de mudar e de conquistar objetivos e acham que estabelecer metas é o suficiente.  Na hora de agir, a preguiça fala mas alto e quem entra em ação é a  postergação. É preferível sentar na cadeira e ouvir os conselhos de um pastor, ou guru que entregue na bandeja as soluções embaladas e prontas porque pensar dá trabalho e agir é cansativo.

 E para atender a tendência do ser humano à inércia as campanhas de marketing vendem receitas de sucesso tipo pílulas energéticas. Tudo vai dar certo se você estiver sempre sorrindo e esperando o melhor. É só estipular as metas e esperar a magia acontecer…é a lei da atração.

  Vale a pena fazer uma reflexão:  O passarinho canta porque é feliz, ou é feliz porque canta?  Com certeza é preciso fazer  algo para conquistar o estado de felicidade. Todos os problemas são uma chamada para ação. Esperar que a solução venha de fora é colocar nas mãos do acaso, a própria sorte.

   Sentar no sofá para assistir a novela dos outros é mais confortável, mas é uma mentira.  Fazer o próprio destino implica em  sujar as mãos, cair, levantar, pensar, agir, fracassar, começar de novo, aprender novos caminhos, errar e continuar… para no final concluir que é melhor estar no jogo do no banco de reserva.

   No jogo da vida assim como no futebol não há vitória em todos os jogos. Tem juiz injusto, tem adversário cruel, tem gramados que não ajudam, tem bandeirinha cego, você vai se machucar em bolas divididas, errar o pênalti e mesmo assim ser o melhor que pode ser em cada momento.  A regra de ouro é não se economizar porque o gol pode vir no final da prorrogação do segundo tempo.  E se a bola não entrar, virão outras chances de acertar.  Saber perder é também uma arte a ser desenvolvida.

  Dia 02 de abril, CETREDE inicia a Turma de 2016 do Curso Extensão Universitária em Ciências Comportamentais com base na Programação Neurolinguística. Trata-se de um modelo estruturado para enfrentar melhor os desafios e retirar a essência dos acontecimentos quer sejam favoráveis ou desfavoráveis.   A arte de viver o imprevisível requer uma visão ampla e a capacidade de reconhecer os potenciais e as limitações.

   Trata-se de um processo de autoconhecimento imprescindível que lhe coloca pronto para enfrentar as adversidades ao invés de fugir delas.  Sua história de vida será repleta de momentos de vitórias e derrotas e é preciso aprender assim como as abelhas,  extrair a substancia e fabricar o mel do melhor que você pode ser!

Para obter informações basta clicar aqui agora! Últimas vagas

Sobre Magui Guimarães

Magui Guimarães é Master Trainer em PNL & Coaching, Consultora em Gestão de Pessoas, atua em Educação Corporativa e Coaching para executivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>