A MINHA MULHER…

Tempo de leitura: 1 minuto

Durante anos da minha vida, assumi um papel  de ir buscar a caça  e aos poucos percebi que estava incorporando demasiadamente as características masculinas de competitividade e foco em resultados.

Para ter acesso ao êxito desenvolvi a praticidade e a visão técnica do padrão masculino que não é mau em si, mas é insuficiente para forjar a sociedade harmônica e coesa.

nós podemos

O aspecto masculino tende a ver o mais global e superficial, no entanto quando se agrega o aspecto feminino, adquire-se algo mais profundidade porque além da ação está o “como” e, além do “como”, o “porque”.  Assim é possível chegar ao coração das coisas, o simbolizado que está por detrás do símbolo.

O feminino na natureza tem a capacidade de ir profundamente nas coisas, de forma mais especifica.  O masculino  constrói o prédio e o toque feminino fica no detalhe que humaniza com as plantas, harmoniza formas e   torna o ambiente  aconchegante e o conjunto melhor.  

Alexandre o grande imperador romano tinha a ambição de ampliar seu império e se fortaleceu porque após a luta dos guerreiros, traziam as mulheres para que os valores romanos fossem implantados na terra.  Este é crescimento que perdura: o homem expande e a mulher aprofunda, enraíza e consolida.

Uma sociedade de homens e mulheres que se complementam,  além de eficiente é criativa,  além de técnica é estética, além de funcional é agradável, além de útil é bela.

Toda a arte apresenta os dois ângulos: o macro e o micro, o forte e o doce, o homem e a mulher.

Hoje quero prestar uma homenagem a porção feminina profunda e sutil que mora dentro de todos nós.

Sobre Magui Guimarães

Magui Guimarães é Master Trainer em PNL & Coaching, Consultora em Gestão de Pessoas, atua em Educação Corporativa e Coaching para executivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>